PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Apple mergulha na realidade virtual com o novo Vision Pro

Foto: Divulgação / Apple

Vision Pro é um óculos de última geração que permite aos usuários imergir em ambientes virtuais tridimensionais.

Em um passo audacioso para a era da realidade virtual, a Apple revelou nesta segunda-feira (5) seu novo produto – o Vision Pro. Este lançamento representa o avanço da empresa para um mercado até então dominado por grandes concorrentes como a Meta, proprietária do Facebook.

O Vision Pro, repleto de recursos de ponta, permite o controle através de movimentos oculares, gestos das mãos, comandos de voz, além dos tradicionais teclado e touchpad da Apple. Ele abre as portas para uma variedade de atividades: assistir a vídeos, fazer chamadas de vídeo, navegar na web e manipular objetos 3D, por exemplo.

Os óculos de realidade virtual da Apple chegarão ao mercado americano no início de 2024, com um preço estimado de US$ 3.499 (cerca de R$ 17.200, na conversão direta em 5 de junho), um valor significativamente superior ao do Quest Pro, o modelo mais caro da Meta, que custa US$ 999 (R$ 4.900). Não foram divulgados detalhes sobre a data de lançamento ou o preço do produto no Brasil.

O Vision Pro é equipado com duas telas 4K, uma em cada lente. Os usuários podem visualizar seu ambiente enquanto interagem com o sistema, graças ao recurso EyeSight, que também permite que outras pessoas vejam seus olhos. Para aqueles que desejam se concentrar completamente na experiência virtual, o dispositivo possui o recurso Environments, que possibilita bloquear a visão do ambiente externo.

Outras funcionalidades impressionantes incluem um sistema de câmeras e microfones que permite gravar vídeos e tirar fotos em 3D. Este recurso é usado para criar “Personas”, avatares digitais dos usuários que podem imitar movimentos faciais e das mãos durante chamadas de vídeo.

Para o Vision Pro, a Apple desenvolveu o sistema operacional visionOS, que suporta centenas de aplicativos. O dispositivo vem equipado com dois chips: o M2, lançado em 2022, e o novíssimo R1, encarregado de processar as informações captadas por 12 câmeras, 5 sensores e 6 microfones integrados nos óculos.

De acordo com a Apple, os óculos foram projetados para serem usados enquanto estão conectados à energia elétrica. Uma bateria externa também será fornecida, permitindo até duas horas de uso portátil.

O CEO da Apple, Tim Cook, definiu o produto como um dispositivo de “computação espacial”. “É o primeiro dispositivo da Apple que você olha através dele, não para ele”, declarou.

Embora a realidade mista não seja novidade, como exemplificado pelo Google Glass em 2012, o Vision Pro da Apple promete redefinir as expectativas e superar as preocupações com privacidade que assombraram dispositivos similares no passado.

Tópicos
Compartilhe

Veja também

PUBLICIDADE