PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Atlético-MG tem contas bloqueadas devido a dívida com Ronaldinho Gaúcho

Foto: Reprodução/Telha do Galo

O clube deve cerca de R$ 4,4 milhões ao ex-jogador, referentes às parcelas de um acordo firmado em 2021.

O Atlético-MG teve suas contas bloqueadas pela Justiça nesta quarta-feira devido a uma dívida pendente com o ex-jogador do clube, Ronaldinho Gaúcho.

O Galo ainda deve ao atleta cerca de R$ 4,4 milhões em parcelas de um acordo feito em 2021.

Na semana passada, a Justiça solicitou o bloqueio de contas do clube com um prazo de sete dias para efetuá-lo.

O pedido inicial era de R$ 8,4 milhões, mas o Atlético-MG comprovou que já havia pago metade desse valor, atualizando a quantia devida.

Em conversa com a reportagem do ge, uma fonte da diretoria do Atlético-MG informou que o bloqueio não é motivo de preocupação e que já está em andamento um acordo para liquidar a dívida com Ronaldinho. O clube opta por não comentar publicamente sobre decisões judiciais.

A disputa entre Ronaldinho e o Atlético na Justiça reiniciou quando o clube deixou de pagar as parcelas do acordo firmado.

Os pagamentos foram interrompidos em novembro de 2022. O acordo previa um pagamento mensal de R$ 200 mil a R10 até outubro deste ano.

Essa situação afeta diretamente a participação de Ronaldinho em eventos oficiais do Galo na Arena MRV. O empresário Roberto Assis, irmão do ex-jogador, expressou otimismo quanto à presença de R10 no evento “Lendas do Galo”, marcado para 16 de julho.

Ronaldinho Gaúcho se despediu do Atlético em julho de 2014, logo após a conquista da Recopa Sul-Americana.

Na época, o Galo tinha algumas dívidas salariais e de direito de imagem com o jogador. Em relação à dívida com a Planet Invest, empresa de propriedade de Ronaldinho Gaúcho, o acordo de pagamento era estruturado em várias parcelas, totalizando R$ 6,2 milhões, que, atualizados, somam R$ 8,4 milhões.

Tópicos
Compartilhe

Veja também

PUBLICIDADE