PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Colírios contaminados causam mortes e cegueira

Foto: Reprodução / Lenscope

Bactéria resistente a medicamentos infecta dezenas de pessoas, resultando em mortes e perda de visão.

Os Estados Unidos estão enfrentando uma alarmante crise de saúde ocular, resultando em quatro mortes e 14 casos de cegueira em um período de um mês. Este desastroso desenrolar de eventos está ligado ao uso de colírio contaminado com a bactéria Pseudomonas aeruginosa. Esta bactéria, de resistência notória a medicamentos, é uma novidade para a nação, só sendo identificada durante os surtos deste ano.

Desde o início dos surtos, mais de 80 pessoas foram infectadas, e quatro tiveram que passar por procedimentos cirúrgicos para remover os globos oculares. De acordo com o relatório semanal do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), divulgado no último domingo (21/5), um novo óbito e 13 novos casos foram registrados.

Essas vítimas recentes são divididas em dois grupos: seis são pacientes que fizeram coleta de espécime para avaliação antes de 2 de fevereiro, data em que a Global Pharma, fabricante de três produtos envolvidos no surto, anunciou um recall voluntário. Os sete restantes são indivíduos que utilizaram as marcas retiradas do mercado ou estavam em instituições de tratamento a longo prazo, onde já ocorreram casos prévios.

Desde o início do surto, mais de dez marcas de colírio foram usadas pelos pacientes, muitos deles relatando o uso de várias delas. Porém, apenas três produtos mostraram ligação direta com o surto atual: EzriCare Artificial Tears, Delsam Pharma Artificial Tears e Delsam Pharma Artificial Ointment, todas em processo de recall.

O EzriCare Artificial Tears lidera a lista, sendo o colírio mais utilizado nos Estados Unidos. O CDC, em seu relatório, insta os cidadãos a interromperem o uso dessas marcas contaminadas.

Os sintomas da infecção por Pseudomonas aeruginosa podem variar, incluindo secreção ocular verde, amarela ou transparente; dor ou desconforto nos olhos; vermelhidão nos olhos ou pálpebras; sensação de corpo estranho no olho; sensibilidade à luz e visão embaçada. A recomendação é que, ao identificar algum desses sintomas, procure-se ajuda médica imediatamente.

Tópicos
Compartilhe

Veja também

PUBLICIDADE