PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Destilaria brasileira apresenta cachaça de 180 mil dólares

Foto: Velho Barreiro/Divulgação

A destilaria Velho Barreiro promete surpreender o mercado de bebidas com a cachaça mais cara do mundo, a estonteante Platinum.

Com a pompa digna de uma rainha, a destilaria Velho Barreiro revela ao mundo a mais recente joia de sua coroa: a deslumbrante cachaça Platinum, uma bebida tão preciosa que promete se tornar a mais cara já produzida, avaliada em nada menos que US$180 mil.

A cachaça Platinum é a nova integrante da seleção premium da Velho Barreiro, que já conta com as notáveis edições Ouro, Gold e Diamond. Agora, a destilaria mergulha ainda mais fundo no luxo, revelando uma bebida de alto calibre que reflete a excelência e a sofisticação da marca.

A Velho Barreiro Platinum será lançada em duas versões distintas, cada uma com seu próprio toque de elegância. A versão de luxo, uma verdadeira obra de arte líquida, vem em uma garrafa revestida com 550 gramas de ouro rosê, adornada com 209 pedras brilhantes e um diamante de 0,6 quilates. Esta edição, concebida por um habilidoso joalheiro mineiro, estará disponível exclusivamente sob encomenda.

A versão padrão da Platinum, que será lançada oficialmente na Apas Show, estará disponível ao público em varejo a partir de 15 de maio, com o preço de R$230.

A Velho Barreiro Platinum se distingue das demais cachaças da linha premium. Envelhecida em tonéis de amburana, a bebida apresenta uma acidez reduzida e um aroma cativante. Com sua cor dourada e teor alcoólico de 40%, a Platinum promete uma experiência sensorial inesquecível aos apreciadores.

Cesar Rosa, CEO da Velho Barreiro, destaca a importância do lançamento, afirmando que a Platinum “chegou para romper as barreiras da categoria e conquistar novos consumidores”. De acordo com ele, a introdução da Velho Barreiro Platinum é um convite para os consumidores explorarem novas experiências.

Tópicos
Compartilhe

Veja também

PUBLICIDADE