segunda-feira, outubro 18, 2021
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Élcio Queiroz, acusado de participar da morte de Marielle, diz que já trabalhou para Lindbergh Farias: “Foi o melhor patrão que eu tive”

- PUBLICIDADE -

Em depoimento ao Ministério Público, um dos acusados de matar Marielle Franco revelou já ter trabalhado para o PT.

Élcio Queiroz, acusado de participar da morte da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes, revelou em depoimento que já trabalhou para  o ex-senador Lindbergh Farias (PT).

O depoimento foi ao Ministério Público por videoconferência em 4 de outubro de 2019.

Élcio, que está detido no presídio federal de Porto Velho, em Rondônia, fez questão de destacar que Lindbergh Farias foi um excelente patrão, o melhor que ele já teve:

“Não tenho antipatia nenhuma por governo de esquerda. Já fui até funcionário de governo de esquerda. Fui assessor do PT em Nova Iguaçu, quando o prefeito era Lindbergh [Farias]. Foi o melhor patrão que já tive, pagava muito bem seus funcionários. Não tenho nada que falar da esquerda, somente curiosidade.”

O vereador pelo Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro, filho do presidente Bolsonaro, divulgou nas suas redes sociais a informação.

O ex-senador Lindbergh Farias prontamente rebateu a notícia:

Para a polícia, Élcio Queiroz participou do assassinato de Marielle e foi o motorista do carro que perseguiu a vereadorano dia de seu assassinato.

Na companhia de Élcio, estaria o ex-PM Ronnie Lessa, acusado de ser o autor dos disparos que matou a Marie;lle e o motorista Anderson Gomes, em 14 de março de 2018.

Veja o trecho do depoimento em que Élcio declara já ter trabalhado para Lindbergh:

Veja o depoimento completo de Élcio ao Ministério Público:

https://www.youtube.com/watch?v=LZqbjv9d8zY
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBEM...

Redes Sociais

891FãsCurtir
165SeguidoresSeguir
47SeguidoresSeguir
13SeguidoresSeguir
10InscritosInscrever
- PUBLICIDADE -

Últimas publicações

- PUBLICIDADE -