Mãe mata os 3 filhos por achar que eles iam abusar de mulheres quando crescessem

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Ela sufocou as crianças até a morte e disse que fez isso porque temia que os meninos crescessem e abusassem de mulheres.

Em Ohio, Estados Unidos, Brittany Renee Pilkington, 27 anos, foi condenada a 37 anos de prisão depois de se declarar culpada na terça-feira pelos assassinatos de seus três filhos, informou o Daily Mail.

Brittany sufocou seus três filhos até a morte deles e disse à polícia que fez isso porque temia que os meninos crescessem e abusassem de mulheres.

O primeiro filho que ela matou foi Niall, um recém-nascido, em julho de 2014.

Depois, ela assassinou Gavin, 4 anos, em abril de 2015.

E por fim, matou Noah, 3 meses, sufocado em agosto de 2015.

Em uma confissão gravada, a mulher disse à polícia que estava deprimida e temia que seus filhos um dia abusassem de mulheres.

Além da alegação de Brittany de que seus filhos podiam um dia se tornar abusivos com as mulheres, os promotores também acreditam que ela estava com ciúmes da atenção que o marido, Joseph, dava aos filhos.

Os advogados de Brittany alegaram que ela sofreu envenenamento por chumbo quando criança e anos de abuso físico e sexual. 

Testes médicos revelaram que Brittany teve realmente danos no cérebro, mas não está claro qual foi a causa.

“Infelizmente, é mais seguro ela viver na prisão do que fora”, disse seu advogado, Kort Gatterdam.

Outro advogado disse que ela se arrependeu e sente falta de seus filhos todo dia.

O promotor do caso, Eric Stewart, disse que ela não foi condenada à morte por causa das lesões cerebrais detectadas pelos exames.

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

COMENTÁRIOS

VEJA TAMBÉM

Gostou deste artigo?

Cadastre seu email e receba novidades em sua caixa de mensagens e fique sempre atualizado e informado.

Curta