PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Opera One: novo navegador vem com Inteligência Artificial

Foto: Divulgação / Opera

O navegador Opera One, em sua 100ª versão, apresenta Aria, uma inteligência artificial nativa.

A Opera, empresa de software norueguesa, apresentou nesta terça-feira (20) o Opera One, a mais recente versão de seu navegador. A 100ª edição traz como inovações um sistema de inteligência artificial nativa e o resgate do recurso de agrupamento de abas.

A inteligência artificial, batizada de Aria, é baseada na tecnologia GPT, a mesma utilizada pelo ChatGPT. Segundo a Opera, este é o primeiro navegador com uma IA integrada. Para aproveitar os recursos da IA, o usuário pode digitar um comando no programa ou usar um atalho na barra lateral do navegador, uma ferramenta familiar para os usuários regulares do software da Opera.

A empresa alega que a Aria será capaz de fornecer “resultados ao vivo da web” para o usuário. A IA generativa do Opera pode solucionar o problema de “confusão temporal” presente no Bing Chat, onde a IA da Microsoft não identifica o dia atual e fornece resultados errôneos ao buscar informações sobre eventos futuros, como o próximo jogo de uma equipe de futebol.

Apesar de utilizar a API da OpenAI, a criadora do ChatGPT, a Opera também implementou sua própria tecnologia na inteligência artificial. Além de buscar informações na internet, Aria atua como uma assistente pessoal, capaz de ajudar o usuário ao fornecer suporte ao uso do navegador. Para usar a Aria, é necessário ter uma conta na Opera.

A IA pode ser ativada utilizando o atalho “Ctrl” + “/” no Windows ou “cmd” + / no Mac. Uma vez acionada, Aria é exibida como uma sobreposição no navegador. Quem optar por não usar Aria, pode acessar o ChatGPT através de um novo botão de atalho na barra lateral, da mesma forma que se acessa o WhatsApp ou o Messenger.

Para os usuários que preferem a abordagem tradicional do Opera, a função de agrupamento de abas está de volta. Nomeada de “Tab Islands” no Opera One, a funcionalidade, que estava presente no Chrome e no Edge e fazia parte do Opera nos anos 2000, foi descontinuada em 2014. Embora o recurso para organizar abas tenha sido reintroduzido em 2020, ele não agrupa as abas da mesma maneira que o Chrome e o Edge, apenas cria uma nova “área de trabalho” no navegador. Agora, o Opera One retoma a funcionalidade original de agrupamento de abas.

Tópicos
Compartilhe

Veja também

PUBLICIDADE