PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Plantas “gritam” quando estão estressadas: descubra os sons do mundo vegetal

Arte: Tarciso Morais / CPN-News

Estudo mostra que plantas em situação de estresse emitem sons que podem ser captados por insetos e pequenos mamíferos.

Ei, você aí! Já parou para pensar que o mundo vegetal não é apenas aquele silêncio interrompido pelo vento ou o zumbido das abelhas?

Pois é, descobrimos que as plantas também “falam” quando estão com “sede” ou “feridas”!

Um estudo recente mostrou que as plantas em situações de estresse emitem vários estalos em staccato (notas bem curtinhas).

E o mais curioso: esses sons podem ser ouvidos por criaturas próximas, que podem até responder a eles.

Arte: Tarciso Morais / CPN-News

O professor Lilach Hadany, da Universidade de Tel Aviv, revela: “Quando essas plantas estão em boa forma, elas emitem menos de um som por hora, mas quando estressadas emitem muito mais, às vezes de 30 a 50 por hora”.

Os sons têm frequências entre 40 e 80 kHz, muito agudas para o ouvido humano, que ouve até cerca de 20 kHz. Porém, insetos como mariposas e pequenos mamíferos, como ratos, conseguem detectar essas frequências.

Isso indica que os ruídos ultrassônicos das plantas podem influenciar o comportamento desses seres e ajudar a moldar seus ecossistemas.

Arte: Tarciso Morais / CPN-News

Hadany explica: “Eles [os sons] são potencialmente importantes porque outros organismos talvez tenham evoluído para ouvir esses sons e interpretá-los”.

Essas emissões sonoras podem servir de alerta para animais próximos, indicando quais plantas devem ser consumidas ou onde insetos devem colocar seus ovos.

Os pesquisadores ainda não têm certeza do que causa esses sons, mas suspeitam que seja um processo chamado cavitação. Nesse fenômeno, colunas de água em caules de plantas desidratadas se rompem, gerando bolhas de ar.

Então, quando você estiver no jardim, lembre-se: as plantas também têm suas “vozes”!

Tópicos
Compartilhe

Veja também

PUBLICIDADE