PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Por que as mulheres sentem mais frio do que os homens?

Foto: Westend61/Getty Images

Hormônios, metabolismo e massa muscular influenciam a maneira como homens e mulheres percebem a temperatura ambiente.

Diversas características físicas diferenciam homens e mulheres biologicamente, e a maneira como cada gênero lida com o frio é uma delas.

Enquanto a temperatura corporal interna de homens e mulheres é de 37 º Celsius em média, a das mulheres é um pouco mais elevada, em torno de 37,2 º Celsius.

Entretanto, a maior discrepância é observada na temperatura da pele, conforme indicam estudos.

Normalmente, os homens se sentem mais à vontade com uma temperatura ambiente de 21 º Celsius, enquanto as mulheres preferem uma temperatura de 25 º Celsius. Os hormônios também exercem um papel importante na regulação da temperatura corporal, com influências distintas decorrentes do ciclo menstrual.

As mulheres apresentam níveis mais altos de estrogênio, o que dilata os vasos sanguíneos e facilita a dispersão do calor do corpo após o aumento do fluxo sanguíneo. Por outro lado, os homens possuem mais testosterona, que regula a temperatura corporal, além de promover o desenvolvimento dos órgãos sexuais masculinos, a produção de espermatozoides, o engrossamento da voz, a produção de pelos e o desenvolvimento muscular. Níveis baixos deste hormônio podem resultar em maior sensibilidade ao frio.

Após o parto, é comum que as mulheres experimentem episódios de arrepios, conhecidos como “calafrios pós-parto”. Durante a menopausa, a diminuição dos níveis de estrogênio pode levar a flutuações hormonais que causam sensações súbitas de calor e frio. Os anticoncepcionais também podem alterar a temperatura regular do corpo, aumentando a sensibilidade ao frio.

Um estudo de 2017 da Universidade de Utah descobriu que as mãos das mulheres são mais frias do que as dos homens, resultado do fato de que as mulheres possuem mais gordura corporal, o que protege seus órgãos vitais, mas limita o fluxo sanguíneo para as extremidades, como mãos e pés.

O médico Rob Danoff, em entrevista ao portal Glam, explica que os homens têm mais massa muscular, o que gera mais calor através da pele e os mantém mais aquecidos. “Como as mulheres normalmente têm menos massa muscular e evaporam menos calor pelos poros da pele, elas podem sentir mais frio do que os homens em uma sala com a mesma temperatura do ar”, diz.

O metabolismo também é um fator determinante. De acordo com um estudo chamado “Energy and Building”, homens tendem a ter taxas metabólicas mais altas do que as mulheres. Metabolismos mais lentos produzem menos calor, o que pode explicar por que as pessoas tendem a sentir mais frio à medida que envelhecem.

Por fim, um artigo do Journal of Applied Physiology indica que os homens queimam 23% mais energia do que as mulheres, por isso tendem a se sentir mais confortáveis em temperaturas mais baixas.

Tópicos
Compartilhe

Veja também

PUBLICIDADE