PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Sete homens são presos na Espanha por ataques racistas contra Vini Jr.

Foto: Policia Nacional/Divulgação

A Polícia Nacional Espanhola Anuncia Prisão de Sete Indivíduos em Resposta a Crimes de Ódio Contra o Atacante Brasileiro.

Em reação à onda de ataques racistas contra Vinicius Jr., atacante do Real Madrid, a Polícia Nacional da Espanha anunciou a detenção de sete pessoas, dois dias após o último incidente, ocorrido num jogo no último domingo (21/5).

As investigações revelam que quatro dessas pessoas estiveram envolvidas na montagem de um boneco negro, trajado com a camisa do jogador, em atitude de enforcamento numa ponte de Madrid, em janeiro deste ano. As outras três são responsáveis pelas injúrias raciais proferidas no estádio no referido domingo. Todos os detidos são homens, de origem espanhola.

As prisões relacionadas ao inquietante episódio do boneco pendurado ocorreram quase quatro meses após o evento, que representou um ponto alto na onda de violência contra Vinicius Jr., aludindo a uma intenção de homicídio por parte dos ofensores. Segundo a Polícia, os criminosos, com idades entre 19 e 24 anos, são todos brancos, sendo três deles membros de um grupo radical de torcedores de um clube de Madrid, conhecidos como “ultras vermelhos e brancos”.

Os três torcedores que dispararam ofensas racistas contra o atacante no último domingo foram detidos na cidade de Valencia. Com idades entre 18 e 21 anos, a Polícia Nacional garante que a busca por outros ofensores continua em andamento.

O jornal madrileno El Mundo informa que a polícia vem conduzindo suas investigações através da análise de vídeos gravados dentro e fora do estádio. O periódico também conversou com Pilar Bernabé, líder do governo de Valencia, que assegurou que estão em andamento medidas para prevenir novas ofensas, em parceria com a La Liga e a Federação de Futebol. A ideia é “lançar uma campanha contra o racismo nos campos de futebol”.

Bernabé afirmou ao El Mundo: “Não há nada mais contrário aos valores do esporte e da sociedade espanhola como um todo do que manifestações racistas e xenófobas”.

Tópicos
Compartilhe

Veja também

PUBLICIDADE