PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Bill Gates faz profecia sobre a revolução da educação com Inteligência Artificial

Foto: Divulgação / Microsoft

A inteligência artificial promete transformar a maneira como as crianças aprendem, segundo o fundador da Microsoft.

Pense nisso: seu filho em casa, adquirindo uma educação de alto nível, guiado não por um professor particular, mas por uma Inteligência Artificial (IA).

Isso é o que Bill Gates, o visionário por trás da Microsoft, prevê para o futuro da educação.

De acordo com ele, a IA poderá ensinar crianças a ler e escrever em apenas um ano e meio. Interessante, não é?

Para entender melhor o panorama, uma recente pesquisa realizada pela BTR Consulting e divulgada pelo Cronista, aponta que 64% das crianças entre 10 e 15 anos na América Latina já utilizaram o ChatGPT em algum momento.

A IA é capaz de manter um diálogo contínuo, auxiliar estudantes a se destacarem em exames e até mesmo em trabalhos práticos. Os limites dessa tecnologia são tão misteriosos quanto as profundezas da Fossa das Marianas.

O potencial da IA vai além do ensino convencional. Ela tem a habilidade de compreender os pensamentos e desejos dos indivíduos, prevendo comportamentos com a precisão de um profissional do poker. Esse recurso poderia ajudar os estudantes a entender diferentes pontos de vista, aprimorar sua empatia e orientar seu senso moral – como um mentor de vida ao lado de um tutor acadêmico.

Porém, como em qualquer história, há uma reviravolta. O estudo revelou que 10% dos estudantes poderiam usar a IA para trapacear nas tarefas escolares, solicitando que a tecnologia imite a escrita de um adolescente de 14 anos, incluindo até mesmo erros de ortografia para dar um toque de autenticidade.

Vale ressaltar, no entanto, que a IA, assim como um amigo bem-intencionado, nem sempre acerta. Cerca de 79% dos participantes da pesquisa reconhecem que o ChatGPT pode falhar nas respostas.

Gates vê a IA como um agente de equalização, proporcionando equidade no campo da educação. É como um bilhete gratuito para um ensino de qualidade, independente da condição financeira do aluno. Ele enxerga a tecnologia como uma solução para aqueles que não podem arcar com um tutor particular. Como o próprio magnata da Microsoft afirmou, “A tecnologia finalmente preencherá esse vazio”. Portanto, a IA pode, de fato, ser o Robin Hood da educação no futuro próximo.

Tópicos
Compartilhe

Veja também

PUBLICIDADE