PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Florestas da Europa estão ficando cada dia mais escuras: saiba o porquê

Arte: Tarciso Morais / CPN-News

Estudo revela relação entre aumento das temperaturas e mudança na coloração das florestas.

Durante o verão de 2018, as florestas da Suíça e da Alemanha apresentaram um cenário típico de outono, com folhas marrons substituindo o verde habitual dos abetos e faias.

Esse fenômeno também foi observado no Mediterrâneo várias vezes desde 2003 e, mais uma vez, o aquecimento global pode ser um dos responsáveis.

Mauro Hermann, doutorando em dinâmica atmosférica no Instituto Federal de Tecnologia de Zurique, liderou um estudo que analisou dados de satélite de alta resolução da coloração das florestas europeias nos últimos 21 anos.

A pesquisa identificou eventos de redução do verde, indicando vitalidade reduzida e estresse nas florestas, além de serem um sinal de morte florestal.

Arte: Tarciso Morais / CPN-News

O estudo verificou que o escurecimento das florestas ocorre com mais frequência em diferentes regiões do continente e encontrou uma correlação entre o aumento da temperatura e o fenômeno.

Em 2022, por exemplo, a Europa enfrentou um verão de temperaturas extremamente elevadas, resultando em um escurecimento de 37% das áreas florestais temperadas e mediterrâneas.

Embora os dados mostrem o impacto das estações quentes, a relação entre florestas e clima é mais complexa do que parece.

A análise dos dados de duas décadas revelou que um verão atípico pode não influenciar imediatamente na coloração das folhas. Isso se deve ao “efeito legado”, em que variações de temperatura e umidade ao longo de meses e anos causam consequências tardias.

Arte: Tarciso Morais / CPN-News

Hermann observou que os sinais climáticos identificados apontam para as consequências da seca dos anos anteriores, sustentando o efeito do legado.

Isso significa que um único verão quente e seco geralmente não leva à redução do verde da floresta.

No entanto, devido às secas em grande escala e altas temperaturas na Europa desde 2018, é possível notar um aumento significativo no escurecimento das florestas.

Tópicos
Compartilhe

Veja também

PUBLICIDADE