PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Google vai acabar com ícone de cadeado que indica se um site é seguro

Foto: Tarciso Morais / CPN-News

Google Chrome, Microsoft Edge e outros navegadores baseados em Chromium reformularão o indicador de segurança dos sites.

O ícone de cadeado, que há anos indica a segurança de um site ao lado da barra de endereços dos navegadores, deixará de existir em 2023.

Navegadores baseados na arquitetura Chromium para desktops, incluindo Google Chrome e Microsoft Edge, passarão por uma reformulação que eliminará o ícone de cadeado.

Os responsáveis pelo projeto de código aberto afirmam que a segurança deve ser parte básica do design de um site.

Embora o cadeado indique a presença de uma conexão segura (protocolo HTTPS), ele não garante a confiabilidade do site. Atualmente, até sites perigosos podem ter uma conexão segura e ainda assim roubar informações ou disseminar vírus.

Os navegadores baseados em Chromium continuarão a exibir alertas quando a conexão não estiver protegida pelo protocolo HTTPS, mas o cadeado será substituído por um botão que dará acesso aos controles de segurança.

Através desse botão, os usuários poderão autorizar o acesso à localização, sensores do dispositivo, cookies e outras preferências relacionadas à proteção de dados e privacidade.

Esses recursos já estão disponíveis nas versões atuais dos navegadores e vêm sendo testados desde 2021.

A equipe do Chromium observou que a mudança não gerou confusão, mas sim uma maior utilização dos controles e um aumento no interesse dos usuários em saber como os sites utilizam suas informações e recursos de telemetria.

A substituição do ícone clássico por um botão de configurações visa esclarecer que a presença do cadeado não significa que o site é seguro.

Uma pesquisa realizada pelos desenvolvedores do navegador revelou que apenas 11% dos usuários entendiam bem o que o indicador representa.

A versão 117 do navegador Chrome, prevista para setembro, marcará a substituição do ícone de segurança. Como a mudança ocorre no Chromium, outros navegadores baseados nesse sistema também devem adotar mudanças semelhantes.

Usuários interessados em experimentar a mudança antecipadamente podem ativar o Chrome Refresh 2023 na versão de testes do navegador.

Ainda que o foco da alteração seja o desktop, o ícone também mudará no Android e será removido completamente no iOS, onde tocar nele não dá acesso a configurações de segurança. Alertas continuarão a ser exibidos sempre que o usuário acessar um site sem o protocolo HTTPS implementado.

Tópicos
Compartilhe

Veja também

PUBLICIDADE