PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Jovem de 19 anos é presa por engano durante treinamento para emprego no Rio

Foto: Reprodução/Facebook

Lívia Ramos de Souza estava na empresa para um treinamento quando a Polícia Civil efetuou uma operação contra um esquema de golpe de consórcio.

Lívia Ramos de Souza, 19 anos, foi presa enquanto participava de um treinamento para uma vaga de emprego na empresa Icon Investimentos, no Rio de Janeiro. Sua família alega que houve um engano, e pede justiça.

No dia 5, durante o treinamento de Lívia na empresa, a Polícia Civil efetuou uma operação contra um esquema de golpe de consórcio, resultando na prisão dela e de outros 17 jovens presentes no local.

Nas redes sociais, amigos e familiares de Lívia afirmam que ela estava na empresa por apenas quatro horas antes de ser presa.

A mãe de Lívia, Cristiane Pinto Ramos, disse ao jornal O Globo que não conseguiu contatar a filha. Ela explicou que Lívia havia encontrado a oportunidade de emprego no site Infojobs e estava entusiasmada com a perspectiva de ser contratada.

A Polícia Civil do Rio de Janeiro afirma que a operação foi motivada por denúncias de várias vítimas. Durante a diligência no escritório onde os golpes supostamente eram aplicados, 18 pessoas, incluindo Lívia, foram presas em flagrante.

A polícia informou que o grupo optou por se manifestar somente em juízo, e o caso foi, então, enviado à Justiça, que manteve as prisões em audiência de custódia.

Durante a operação, computadores, aparelhos de celular, documentos – incluindo contratos em nome das vítimas – e um roteiro usado para o estelionato foram apreendidos.

Tópicos
Compartilhe

Veja também

PUBLICIDADE