Madagascar usa conhecida planta medicinal para combater a covid-19 com resultados positivos

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Presidente de Madagascar afirma que chá de conhecida planta medicinal tem funcionado muito bem contra o coronavírus.

Madagascar está abastecendo países africanos, como Senegal e Guiné Bissau, com um chá feito à base de artemísia para combater a Covid-19.

Segundo o site da Rádio França Internacional (RFI), o Presidente malgaxe, Andry Rajoelina, confirmou em entrevista que 80% da população de Madagascar recorre ao “Covid Organics” (o chá composto de artemísia), para se curar.

Rajoelina afirma ainda, que o Covid Organics é um remédio preventivo e curativo, que tem funcionado muito bem contra o coronavírus, e que esse tratamento “é fruto de investigações feitas pelo Instituto malgaxe de pesquisas aplicadas”. 

Porém, a Organização Mundial da Saúde (OMS), e a União Africana alertam que esse produto ainda precisa de confirmação científica. 

O chefe de Estado de Madagascar rebate e afirma que dos cerca de 170 pacientes identificados com covid-19, 105 foram curados pelo chá.

Ele ainda insistiu em acrescentar que o Instituto, é um centro de investigação médica e farmacêutica, fundado em 1957 pelo Professor Rakoto Ratsimamanga, que é uma figura eminente das ciências africanas.   

Segundo o RFI, a entrevista foi dada aos jornalistas franceses Christophe Boisbouvier e Marc Perelman, do grupo audiovidual mundial, FMM, RFI e France 24.

Ouça o áudio do Presidente malgaxe Andry Rajoelina.

 “O Covid Organics é obviamente um remédio visando prevenir e curar a Covid-19 que funciona muito bem.Aliás trata-se do fruto da investigação levada a cabo pelo Instituto malgaxe de pesquisas aplicadas que tem o estatuto de Centro regional de investigação junto da União Africana.A cura dos nossos doentes é a prova de que podemos fornecer atualmente. Em Madagascar tivemos 171 casos, incluindo 105 pessoas curadas.A maior parte das pessoas infectadas pelo coronavírus ficaram curadas. Sublinho o fato de que os pacientes curados tomaram apenas o produto Covid Organics. A cura foi constatada após sete dias, ou mesmo dez dias, após a ingestão do CVO, também conhecido como Tambavy.Trata-se de um remédio natural, não é nem tóxico nem invasivo.”

Além disso, de acordo com o site RFI, os jornalistas questionaram Rajoelina sobre a OMS e a União Africana criticar esse remédio tradicional produzido em Madagáscar, mas o Presidente diz não estar preocupado porque o remédio está curando os doentes do país.

Ele ainda ressalta que a preocupação existe porque o remédio é produzido por um país africano, e que essa questão não seria questionada se o medicamento fosse produzido em países europeus. 

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

VEJA TAMBÉM

CURTA o CPN

Que tal curtir nossa página?