PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Médico alemão é preso sob suspeita de assassinato de pacientes em UTI

Foto: Reprodução / Wikimedia Commons

As autoridades da Alemanha investigam um total de quatro mortes suspeitas relacionadas ao médico cardiologista.

Um chocante caso de assassinato envolvendo um cardiologista de 55 anos na Alemanha está repercutindo no mundo inteiro.

O profissional, que havia sido suspenso do renomado hospital Charité de Berlim, foi preso nesta segunda-feira (8) sob a suspeita de ter provocado a morte de dois pacientes em UTI.

De acordo com informações divulgadas pela polícia e pelos promotores, o médico teria administrado intencionalmente altas doses de um sedativo aos pacientes gravemente enfermos, levando-os à morte em decorrência da anestesia.

O cardiologista foi afastado do hospital Charité em agosto de 2022. Na época, promotores iniciaram uma investigação sobre o caso.

Entretanto, a emissão do mandado de prisão somente ocorreu após a obtenção de um relatório médico que comprovou a falta de justificativa clínica para as altas doses de sedativo aplicadas.

As autoridades investigam um total de quatro mortes suspeitas relacionadas ao médico, porém, em apenas dois casos, há evidências incontestáveis de que a administração do medicamento foi inadequada.

O suspeito deverá comparecer perante um tribunal em Berlim ainda nesta segunda-feira, dando continuidade ao processo que chama a atenção da mídia internacional e provoca um debate acerca da ética e responsabilidade dos profissionais da saúde.

Tópicos
Compartilhe

Veja também

PUBLICIDADE