Pisa 2018: ensino do Brasil, mais uma vez, entre os piores do mundo

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Em principal avaliação internacional sobre educação, ensino das escolas e universidades brasileiras é classificado como um dos piores do mundo.

A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) divulgou, nesta terça-feira (3/12), o resultado do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes do ano de 2018 (Pisa 2018).

O Pisa é o principal exame internacional em educação e mede, a cada três anos, o desempenho de estudantes de 15 e 16 anos de 79 países.

Nenhuma novidade no que se refere ao Brasil: o país continua com um desempenho péssimo e aparece entre as 20 piores colocações no ranking das três áreas analisadas pelo programa: ficou em 57° lugar em leitura, 66° em ciências e em 70° em matemática.

O resultado divulgado hoje teve como base dados obtidos em 2018, ou seja, no último ano do governo de Michel Temer.

Ministro culpa PT

Em entrevista a jornalistas na manhã desta terça-feira, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse que os péssimos resultados do Brasil no Pisa 2018 são “integralmente culpa do PT”.

Segundo o site Poder 360, ele se comprometeu a melhorar os resultados no próximo exame, que será feito em 2021.

Weintraub reclamou da cobertura da imprensa.

Para ele, muitos veículos noticiaram o teste “insinuando” que ele tinha alguma relação com o governo de Jair Bolsonaro.

Weintraub entende que nem mesmo Michel Temer, então presidente quando o Pisa foi realizado em 2018, tem culpa: 

“Não deu tempo. É integralmente culpa do PT, dessa doutrinação ‘esquerdófila’ sem compromisso com o ensino. Quer discutir sexualidade e não ensina a ler e escrever”.

Confira o resultado geral do Pisa 2018

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

VEJA TAMBÉM

CURTA o CPN

Que tal curtir nossa página?