PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

“Terrorismo do Sushi” no TikTok leva a processo milionário no Japão (vídeo)

Foto: Reprodução / Twitter

Uma brincadeira irresponsável resulta em danos sérios para uma rede de restaurantes japonesa, levando a uma ação judicial milionária.

Uma tendência viral no TikTok, chamada “Terrorismo do Sushi”, gerou consequências graves para um jovem internauta no Japão.

A “brincadeira” consiste em realizar atos anti-higiênicos em restaurantes, como lamber utensílios que serão usados por outros clientes ou tocar em sushis que circulam na esteira, sendo depois filmado e compartilhado na plataforma.

Confira o vídeo:

O desfecho desse comportamento imprudente? Um processo judicial, segundo o site japonês “NHK”.

A Akindo Sushiro, rede de restaurantes conhecida por seus pratos de sushi, decidiu acionar judicialmente um indivíduo que apareceu em um vídeo viral lambendo um recipiente de molho shoyu e mexendo nos sushis com os dedos cobertos de saliva. A publicidade negativa resultou em uma queda drástica nas vendas do restaurante.

A companhia não sofreu prejuízos somente em relação à sua imagem e às vendas, mas também viu os preços de suas ações na bolsa de valores despencarem. Vídeos similares continuam a ser compartilhados nas redes sociais, alguns alcançando mais de 22 milhões de visualizações.

A Food & Life, proprietária da rede Akindo Sushiro, onde ocorreu o incidente, registrou um boletim de ocorrência em fevereiro deste ano. A empresa também anunciou ao jornal “Mainichi” que buscaria ação judicial e intensificaria as medidas de higiene em seus restaurantes para prevenir incidentes futuros.

Como prometido, a rede de restaurantes buscou reparação judicial pelos danos causados à sua imagem, entrando com uma ação de 67 milhões de ienes – aproximadamente R$ 2,3 milhões no câmbio atual.

Esse tipo de “pegadinha” tem causado um grande alvoroço no Japão, onde atitudes irresponsáveis se tornaram comuns através das hashtags #sushitero e #sushiterrorismo. O caso serve como um lembrete importante sobre a necessidade de respeitar normas de higiene e a reputação de empresas, mesmo no contexto aparentemente inofensivo das mídias sociais.

Tópicos
Compartilhe

Veja também

PUBLICIDADE