PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Em jogo eletrizante, Vasco e Palmeiras empatam no Maracanã

Foto: André Durão / Reprodução

Cruz-Maltino abriu 2×0, mas Verdão empatou com Navarro e Artur.

Vasco e Palmeiras ficaram no empate em 2×2 na tarde deste domingo, no Maracanã, em confronto de tirar o fôlego válido pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro.

Os quase 60 mil presentes assistiram a uma partida equilibrada, intensa e com as duas equipes buscando a vitória até os minutos finais.

Pedro Raul e Gabriel Pec marcaram para o Cruz-Maltino, ainda na primeira etapa. Pelo lado do Palmeiras, Rafael Navarro e Artur foram às redes.

E o primeiro tempo foi eletrizante no Maracanã. O Vasco abriu o placar aos 28’, com Pedro Raul.

Em rápido contra-ataque, Jair acionou Alex Teixeira na direita, que carregou e cruzou para o centroavante só escorar de cabeça na pequena área.

A resposta veio com falta perigosa que Gabriel Menino cobrou fechado na área. Léo Jardim conseguiu colocar para escanteio antes que ela entrasse.

Aos 39, Lucas Piton deixou Artur na saudade e cruzou na cabeça de Pedro Raul, que testou firme para grande defesa de Weverton. No rebote, Pec só empurrou para o gol: 2×0 Vasco.

O Palmeiras foi para cima e descontou ainda na primeira etapa. Menino levantou na área, e Rafael Navarro antecipou Bambu para cabecear no ângulo direito de Léo Jardim.

O gol deu outra cara para o jogo, e o Verdão voltou para o segundo tempo disposto a, no mínimo, levar um ponto para casa.

E empate veio aos 17. Dudu fez jogada pela esquerda e levantou na área. O baixinho Artur subiu primeiro que Flaco López e só tirou de Léo Jardim, marcando seu primeiro gol com a camisa do Palmeiras.

A virada não veio por muito pouco no minuto seguinte. López acionou Artur na direita, que cruzou de primeira. Rafael Navarro triscou a cabeça na bola, mas não conseguiu finalizar.

O Vasco respondeu em lance que Gabriel Pec achou Pumita sozinho na grande área, mas o lateral isolou.

Aos 29, Pumita escorregou e a bola sobrou para Dudu, que avançou e bateu no canto esquerdo de Léo Jardim. O goleiro se esticou e ficou com ela.

Já nos acréscimos, Figueiredo recebeu bonita bola de Orellano no fundo, mas cruzou muito forte e desperdiçou a chance da vitória.

Tópicos
Compartilhe

Veja também

PUBLICIDADE