PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Furacão vence o Atlético-MG na Arena da Baixada

Foto: José Tramontin / Athletico / Reprodução

Athletico dorme na liderança do Grupo G da Libertadores; Galo se complica.

O Athletico-PR venceu o Atlético-MG nesta terça-feira, na Arena da Baixada, em confronto válido pela segunda rodada do Grupo G da Libertadores. Os gols da partida foram marcados por Vitor Roque e Terans. Paulinho descontou para o clube mineiro.

Com o resultado, o Furacão dorme na liderança da chave, com 4 pontos, e fica à espera do resultado entre Alianza Lima e Libertad, que se enfrentam na quarta (19).

Já a situação do Galo fica bastante complicada. É a segunda derrota da equipe comandada por Eduardo Coudet na competição, em dois jogos disputados.

O Atlético-MG chegou com perigo antes do primeiro minuto de jogo. Paulinho invadiu a área e bateu no canto para bela defesa de Bento.

O Furacão respondeu aos 6′, e de maneira letal. Vitor Roque recebeu com espaço, limpou dois marcadores, entrou na área e chutou cruzado para vencer Everson. Um golaço!

Aos 26, Khellven roubou a bola e chutou forte. O goleiro atleticano espalmou para escanteio.

Na cobrança, a bola resvalou na mão de Paulinho. A jogada seguiu, mas o VAR foi acionado e o árbitro da partida assinalou o pênalti. Terans cobrou no cantinho e ampliou o placar.

Em desvantagem, o Galo voltou para o segundo tempo disposto a reverter o resultado, mas não conseguia levar perigo real ao gol de Bento.

Hyoran cobrou falta aos 17 e a bola foi direto para o gol, mas o tento foi anulado por impedimento de Jemerson, que participou ativamente da jogada.

Aos 25, o gol atleticano. Hulk ganhou de Zé Ivaldo e colocou na medida para Paulinho, que só tirou de Bento.

Na jogada seguinte, Patrick recebeu livre na grande área e foi travado no momento exato do chute. Hulk tentou de longe aos 37, mas a bola saiu pela linha de fundo.

Aos 42, Mariano fez falta dura em Thiago Andrade, recebeu o segundo amarelo e foi expulso.

Com um a menos, o Galo ainda teve duas chances para empatar, com Hyoran, aos 45: Paulinho fez bonita jogada pela direita e deixou para o meia, sozinho na pequena área, chutar para milagre de Bento. No rebote, o próprio Hyoran chutou por cima do gol. E ficou nisso.

Tópicos
Compartilhe

Veja também

PUBLICIDADE