PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Rejuvenescimento Inusitado: empresário gasta milhões em tratamento com sangue da família

Foto: Reprodução/Instagram

Bryan Johnson, magnata do Vale do Silício, investe em troca de plasma multigeracional em busca da juventude eterna.

Para Bryan Johnson, um empresário de 45 anos do Vale do Silício, o envelhecimento não é uma opção.

Ele está investindo milhões em um experimento inovador e controverso para reverter os sinais do tempo em seu corpo, um processo que envolve a troca de sangue com membros de sua própria família, de acordo com reportagem do Telegraph.

O procedimento não convencional, conhecido como Operação Blueprint, já custou a Johnson cerca de 2 milhões de dólares anualmente e envolve uma equipe de 30 profissionais.

No centro desta experiência está a primeira troca de plasma multigeracional do mundo, que inclui seu filho Talmage, de 17 anos, e seu pai Richard, de 70 anos.

Foto: Reprodução/Instagram

O processo complexo envolve a coleta de um litro de sangue de cada participante, que é então separado em componentes – plasma, glóbulos vermelhos e brancos e plaquetas.

Cada um dos três homens passa pelo mesmo procedimento, dando lugar à infusão do plasma dos outros em sua própria corrente sanguínea.

Johnson destaca que, após 12 meses de tratamento, seus exames indicam uma redução equivalente a 31 anos. Ele até afirma que seu ritmo de envelhecimento é mais lento que a média de uma criança de 10 anos.

“Diferentes órgãos e processos biológicos do corpo começam a acumular danos de envelhecimento em momentos e taxas diferentes. Quanto mais velho você fica, mais rapidamente os danos se acumulam”, explica Johnson.

Além do intercâmbio de plasma, Johnson adotou uma rotina de vida intensiva para aumentar a eficácia do procedimento.

Diariamente, ele realiza centenas de atividades, desde peelings ácidos e terapias a laser até a ingestão de 54 comprimidos e um drink chamado “gigante verde”. Ele se pesa em uma balança de alta tecnologia e mantém um controle rigoroso da temperatura corporal.

Auto-intitulando-se um “atleta profissional de rejuvenescimento”, Johnson acredita que está mostrando o futuro do potencial humano.

“A maioria das pessoas acha que sou louco quando ouve sobre isso. Mas é difícil entender que você pode encontrar mais prazer nisso do que em qualquer outra coisa”, conclui o empresário.

Tópicos
Compartilhe

Veja também

PUBLICIDADE